Requisitos mínimos para um bom projeto conectado à rede elétrica (on grid)

A potência Fotovoltaica é determinada pelo número de módulos conectados em série ou paralelo. Estes deverão estar homologados pelo INMETRO, bem como os inversores.

A string box (caixa de conexões) deverá contemplar todas as proteções e dispositivos de manobra, disjuntores, DPS, fusíveis com alojamento seccionador, chave seccionadora, bornes de conexão adequados e interligações necessárias.

As estruturas metálicas que suportam o sistema deverão estar bem dimensionadas e receberem tratamento anti corrosivo adequado.

Preferencialmente trabalhamos com sistemas semi rastreados onde, há possibilidade de ajuste da declinação solar, obtendo-se desta forma de 7 a 10 % a mais de eficiência do sistema.

O projeto para conexão à rede das concessionárias deverá incluir:

Os desenhos civil, mecânico e elétrico.

Adicionalmente apresentamos análises estruturais realizadas no software Solid Works que traduz os esforços estáticos e dinâmicos (eólicos).

Todas as ART s (Anotação de Responsabilidade Técnica) deverão constar no processo.

O memorial descritivo deve apresentar todas as informações pertinentes ao consumidor gerador, assim como os dados da região foco da instalação.

A concepção destes projetos devem atender às normas nacionais e internacionais referentes a sistemas fotovoltaicos conectados à rede, ao que dispõem as recentes versões e as recomendações aprovadas e aplicáveis:

  • IEC 61730 Photovoltaic Module Safety Qualification;
  • IEC 61727 Photovoltaic Systems, características da Interface de Utilidade;
  • IEC 62116 Procedimentos para Testes de Métodos de Prevenção de Ilhamento para Inversores Fotovoltaicos de Utilidade Interligada;
  • IEC 62109-2 Safety of power converters for use in photovoltaic power systems;
  • IEEE STD 519 Recommended pratices and requirements for harmonic control in electrical power sistems;
  • IEEE / ANSI C 37 2 Standart electrical power system device function nombers and contact designations;
  • ANEEL PRODIST Procedimentos de distribuição da energia elétrica no sistema nacional;
  • ANEEL Res 235 de 14 de novembro de 2006;
  • ANEEL Res 482 de 17 de abril de 2012;
  • ANEEL Res 414 de 9 de setembro de 2010;
  • ANEEL Res 481 de 17 de abril de 2012;
  • ANEEL Nota técnica 177 de 2012;
  • ANEEL Nota técnica 17 de 2015;
  • ANEEL Despacho 720 (fim do DSV);
  • ABNT NBR 10899 Terminologia fotovoltaica;
  • ABNT NBR 11704 2008 Sistemas fotovoltaicos, classificação;
  • ABNT NBR 5410 Instalações elétricas em baixa tensão;
  • ABNT NBR 6856 Transformador de corrente;
  • ABNT NBR 14039 Instalações elétricas de média tensão (1 kV a 36,2 kV);
  • ABNT NBR 16149 Sistemas Fotovoltaicos, características de interface de conexão com a rede elétrica de distribuição;
  • ABNT NBR 16150 Procedimentos de ensaio de conformidade;
  • ABNT 14298 Acumuladores elétricos;
  • ABNT NBR 6123 Forças devidas ao vento.
  • ABNT NBR NM 287 2009 parte 1 a 4 Cabos isolados com compostos elastoméricos termofixos, para tensões nominais até 450 / 750 V (IEC 60245-1 a 4, MOD);
  • ABNT NBR 15920 Cabos elétricos, Cálculo da corrente nominal, Condições de operação. Otimização econômica das seções dos cabos de potência;
  • ABNT NBR 16274 2014 Sistemas fotovoltaicos conectados à rede, requisitos mínimos.
  • ABNT NBR 5419 2015 Proteção contra descargas atmosféricas;
  • Portaria INMETRO 271 / 2015 Revisão técnica dos componentes dos sistemas geradores;